Terrible Twos

Terrible Twos

Você sabe o que é "Terrible Twos"?

A expressão em inglês faz menção aos terríveis dois anos, nos quais a criança está deixando de ser bebê, mas ainda não tem a inteligência emocional de uma criança mais velha. São muitos choros e birras nessa fase delicada, também apelidada de a adolescência dos bebês. De repente, a criança que outrora era tida como obediente e tranquila passa a berrar e espernear diante de qualquer contrariedade. Bate, debate-se, atira o que estiver à mão e choraminga cada vez que solicita algo. Diz não para tudo, resiste em seguir qualquer orientação, a aceitar com tranquilidade as decisões dos pais, para trocar uma roupa, sair de um local ou guardar um brinquedo. Para completar, não atende aos pedidos e parece ser sempre do contrariada.

A causa para esse período é simplesmente o próprio desenvolvimento natural da criança. A fase dos 2 anos de idade é um período de grandes mudanças,até então, o pequeno seguia os modelos e as decisões dos pais. Gradualmente, ele passa a se perceber como indivíduo, com desejos e opiniões próprias, e isso gera uma enorme necessidade de tomar decisões e fazer escolhas por si. Sem dúvida, isso acaba gerando uma grande resistência em seguir os pedidos dos pais. Não é exatamente uma ação consciente da criança, mas uma tentativa de atender a esse desejo interior, a essa descoberta de si como um ser independente dos pais. No entanto, ao mesmo tempo em que ela quer tomar suas decisões, ainda tem muitas dificuldades para fazê-lo, dado que ainda não tem maturidade suficiente. É uma experiência intensa emocionalmente e repleta de conflitos, pois, ao mesmo tempo em que a criança busca essa identidade, ela não quer desagradar seus pais — por mais que isso não pareça possível. Algumas crianças demonstram essas características mais intensamente do que outras nessa fase.

Os pais tem dificuldade de como agir frente a birra e agressividade das crianças nessa fase o ideal é que primeiramente, descarte palmadas, tapas, puxões de orelha ou qualquer outro comportamento agressivo para tentar conter uma birra.Importante não ceder às manipulações, como choros, pedidos de ajuda e reclamação de possíveis desconfortos. Opte por disciplinar a criança após a birra, que é o momento em que ela está colocando para fora sua frustração e seu descontentamento, após ela parar de fazer a birra, você se abaixa para conversar para que a criança compreenda o que fez e o porquê de sua ação.

Evite dar broncas e repreender seu filho na frente de outras pessoas para que ele não se sinta constrangido e você também. Uma dica bacana para mudar o foco da birra é chamar a atenção da criança para outra situação,mostre um objeto ou comece a falar de outro assunto com ela, ignorar a birra costuma dar ótimos resultados. Lembre-se educar é um processo longo, trabalhoso que requer amor,paciência e dedicação!

Eleonora Bacco Psicóloga Clínica
CRP 06/139550